sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Parto

Não, ainda não estou grávida nem pretendo engravidar para já!
Mas existe uma duvida que me inquieta: Porquê que as mulheres que não querem passar por os horrores que um parto pode ser, e decidem, fazer uma cesariana num Hospital Privado são tão "condenadas"?

11 comentários:

A Minha Essência disse...

Ai sim? E porque são? :S

abspinola disse...

Pois Isa...
Como irei explicar há casos que tem mesmo que ser pois não ha outra hipotese ha casos que fazem marcação tipo ir ao medico de familia e isso eu condeno...

Concordo contigo...

Parto Natural e eu sou 100% apologista do Parto Natural e mais sou a favor do parto em casa.

Graças a deus em Portugal já se pratica e conheço quem ja fez.

Por isso para mim cesariana marcada só porque a mulher nao quer passar pela dor!!!! mas afinal as nossas mães, avos e tias passaram pelo mesmo...

Bjstos querida...
Olha deste ideia de um dia debater sobre este assunto no meu blog.

Já que o meu Parto foi 100 % natural

bjstos
Bom fim de semana

Isa disse...

Essencia, pelo menos aqui na minha zona são consideradas menos mães por isso, por não passarem pelas dores do parto.

abspinola, acho que percebes te mal a minha ideia. Eu não condeno, nem critico quem queira ter o filho com cesariana marcada. Cada familia deve ter o direito a escolher como quer que o filho nasça. Assim como, que decide ter o filho em casa!

Cada um deve ter o direito de decidir sem sofrer pressões morais.

Miss Dreams disse...

Eu sou daquelas gajas a quem a palavra parto provoca arrepios, suores frios e pesadelos, isto desde miúda... E já há muito tempo que tomei a resolução que quando tiver um filho vai ser por cesariana. Não me passa sequer pela cabeça outra hipótese e quando digo isto a alguém, olham para mim com cara de nojo! Sabes o que eu acho? Quero lá bem saber o que os outros pensam!

Liliana Costa disse...

Acho que cada um tem o direito de decidir, ate pq uma cesariana e mais dificil de recuperar depois. Um dia qdo chegar a minha vez nao sei o que faco, mas posso dizer que o Parto e algo que me assusta profundamente

Isa disse...

Miss dreams, concordo plenamente, mas depois tb houves aquelas histórias de maes separadas dos filhos porque alguma coisa correu mal e tem que ir para hospitais publicos...

Liliana tb a mim me assunta e tb não sei o que fazer qd chegar a minha altura.

Miss Dreams disse...

Também penso nisso Isa, mas de qualquer forma, se fosse para público e algo corresse mal, a criança iria para o hospital pediátrico, por isso éramos separadas na mesma. A minha decisão está tomada há muitos anos e só se algo de muito mal acontecer é que não será realizada! :) A não me importa minimamente que me achem uma mostrenga por ter esta decisão assim tomada!

Isa disse...

É assim mesmo! Queria ter essa certeza toda!

Dina disse...

Francamente eu não percebo essa condenação, mas que ela existe, existe!

*C*inderela disse...

E quem condena é sempre a mulher! Não entendo esta parvoice. O corpo é de cada um e cada um faz aquilo que quer e o que for mais aconselhavel.
Não é por sofrerem no parto que as tornam mais mães ou não!
Se existe essa hipotese é porque é viavel e cabe à mulher decidir.

Bjokas

Anónimo disse...

Eu tive um parto que não correu muito bem, e que por fim a minha filha teve de nascer por cesariana, isso torna-me menos mãe? Porquê? Quem nunca fez uma cesariana tb não sabe do que fala, as dores pós operatórias são horriveis, não podes fazer força para nada, queres tratar do teu bebé, mas quase não consegues, eu tinha que ter ajuda para me levantar da cama e sentar. E já agora devo dizer que tive as dores todas do parto sim senhora, pois estive 24h em trabalho de parto até que decidissem fazer a bendita cesariana, pois a minha vida e a da minha filha já estavam em risco. Se alguma das pessoas minhas conhecidas me tivessem dito uma barbaridade destas, que eu seria menos mãe porque não tinha tido um parto natural, eu juro que não respondia por mim. Essas pessoas donas da verdade, quando se veem na mesma situação às vezes são as primeiras a dar parte fraca. tenho dito. E espero que nunca passem o que passei quando foi o meu parto.